Acariciar gatos e cachorros por 10 minutos diminui os níveis de estresse
22 de setembro de 2019 por Ana Dantas

Conviver diariamente com animais de estimação faz bem para qualquer ser humano e também para esses bichanos. Confesso que não vivo sem os meus. Aliás, essa teoria foi comprovada cientificamente! Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, acariciar cachorros e gatos por 10 minutos (diariamente) ajuda a diminuir os níveis de estresse.

Muito divertido, né? Eu adorei a novidade – que, sinceramente, já pratico há muitos e muitos anos. Mas, cientificamente falando, esse ato carinhoso auxilia na diminuição dos níveis de um hormônio chamado cortisol, que está diretamente ligado à irritação. 

“O que queríamos aprender era se essa exposição ajudaria os alunos a reduzir o estresse de uma maneira menos subjetiva. E foi isso o que aconteceu.”, explicou Patricia Pendry, coautora dessa pesquisa a um comunicado à imprensa.

Ela continuou: “É empolgante porque a redução dos hormônios do estresse pode, ao longo do tempo, ter benefícios significativos para a saúde física e mental. Além disso, a pesquisa foi importante para que os alunos sentissem e experimentarem emoções mais positivas”. 

Esse estudo reuniu 249 alunos da faculdade, que foram separados em quatro grupos: pessoas que fizeram carinho nos animais, os que só observaram os bichos, alguns que viram fotos e outros que não tiveram nenhum tipo de contato.

Cerca de 25 minutos depois, os voluntários cederam amostras de suas salivas para que a quantidade desse hormônio fosse registrada. Por fim, chegou-se à conclusão que os jovens que fizeram carinho ficaram bem menos estressados. 

Até o momento, porém, essa pesquisa não foi publicada, pois a equipe de Pendry ainda está avaliando os impactos do programa de prevenção de estresse por um tempo maior, no caso, quatro semanas.  

Quer saber mais sobre esse assunto? Na trilogia da gata Bia: “Se Bia falasse…”; “Se Bia pudesse protestar…” e “Se Bia fosse…”, relato a história de adoção da minha gata e de seus seis filhotes e, depois, da chegada da minha cadela ao núcleo familiar. Três livros para você se aventurar nesse universo de amor e cumplicidade dos pets.

Compartilhe: Compartilhe esse por WhatsApp Compartilhe esse conteúdo no Facebook