Somos seres soberanos de luz. Dito isto, é bom lembrar que nossa natureza é alegre e feliz. Contudo, temos convivido por tanto tempo com o medo que acabamos por aceitar esta emoção em nossa essência, como se fosse algo natural da divindade. E não o é! Apesar deste cenário, nesta transição planetária, o convite é para despertar os seres soberanos de luz. Sim, DES-PER-TAR!

Este trilhar é vasto e rico em infinitas possibilidades. E tudo começa no coração. Aliás, é bom destacar que o coração é o primeiro órgão a ser formado no período embrionário. Ou seja, como um visionário, ele está sempre à frente do seu transcurso. Por muito tempo fomos condicionados a ignorá-lo. Muitos ainda nem sabem como usar e, consequentemente, desaprecia o seu vigor. E aqui não estou sendo poética, pois este desconhecimento nos aprisiona com a falta de poder.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Um olhar silencioso para o nosso interior

E o que é o despertar espiritual se não o acordar? Um amanhecer onde reavivamos e estamos disponíveis para novos conceitos, novas ideias, novas informações, novos aprendizados, novas instruções que nos abrem caminhos para a fraternidade, para o amor incondicional e, principalmente, para o amor-próprio. Aliado a tudo isto, o despertar espiritual nos faz entender que não estamos sós, mas sim que estamos conectados em tudo e em todos.

Neste acordar, temos claramente a percepção de que uma ação ou atitude que criamos impactará um todo, pois nada que fazemos está isolado. No despertar espiritual começamos a nos perceber e a compreender a nós, bem como a tudo que acontece em nosso entorno. Ficamos mais abertos a vivenciar infinitas possibilidades onde a conexão com a fraternidade adquiri sua importância.

No trilhar deste contexto, começamos a encarar as coisas, situações e fatos de uma outra forma, por vezes, mais amorosas, independente da visão dual que experienciamos na Terra. Abrimo-nos — sem preconceitos — para o que achávamos que era uma “dificuldade” e temos ciência de que são experiencias para lapidar nosso ser e vivência nesta dimensão. Os desafios e obstáculos nos mostram o que se faz necessário transmutar.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Como fomos programados para não dar ouvidos aos nossos corações?

O caminho do despertar é revelar-se, cada um em sua essência, como realmente somos. Aceitando e lapidando-nos com consciência plena, mas, acima de tudo, muito amor. Condição sine qua non: ativar-se para a verdade e para o amor.

Quando a mente condicionada direcionar para o julgamento ou para a culpa, pare um minuto e recue. Observe e reconheça que isto só pode provocar sofrimento. Então, seja forte para sair de sua zona de conforto, e escolha outro caminho para seguir: o caminho do seu âmago. Reconheça o amor frente àquilo que podemos chamar de velhos hábitos. Sobretudo: Perceba esta diferença.

Julgamentos, culpas, reclamações, ciúmes entre tantos outros sentimentos de baixa frequência só nos leva ao sofrimento, alimentando a energia de nossas sombras. Neste momento, ao reconhece-los, se interiorize e perceba por que você sente tais tipos de emoções. Ao encontrar esta resposta, libere-se, solte e desapegue-se dessas sensações.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Para que tantos pensamentos intrusivos?

Além das emoções, é importante vigiar nossos pensamentos, principalmente aqueles mais intrusivos, pois não nos serve para muitas coisas. Na alforria dos pensamentos, aprender a dominá-los, bem como transmutar os sentimentos de baixa vibração é um ganho singular no despertar espiritual. Usualmente eles são produzidos por nós mesmos ou por pessoas que deixamos que semeiem tais ideias e solidariedades inúteis em nosso campo eletromagnético e mente.

O bom observador se pergunta: Por que senti isto? Onde está me levando? Vale meu tempo incitar tais vibrações em mim? O que eu ganho com tudo isto?

Nossos corações são compassivos, pois o amor sempre entende nossas escolhas. Apesar de a escolha por este caminho ser individual, ela beneficia o todo. Perdoar, honrar, respeitar, estimar, amar, abençoar, reconciliar-se com a parte que você se perdeu ou não se conhece o suficiente são, acima de tudo, amar a si. O amor-próprio e auto perdão são as chaves! Os mais despertos já entendem que se faz necessário se amar e se perdoar em primeiro lugar, antes de amar ou perdoar outra pessoa, pois ninguém pode dar o que não tem.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Como podemos incorporar uma consciência superior se ainda mantemos frequências baixas?

O amor que irradia a partir do chakra do coração e, de acordo com a escala de consciência em hertz do Dr. David Hawkins, a vibração calibrada acima de 500 hz é o amor incondicional. Em suma, o amor é um estado de ser. De acordo com Hawkins, nós vivemos em diferentes níveis de consciência e temos várias escalas de emoções. Qualquer pessoa que calibra acima de 200 hz é positiva.

Os níveis acima de 500 hz abrem portas para a benevolência, a misericórdia e o perdão através da compreensão e entendimento de valor. Segundo ele, apenas 4% de toda a população da Terra atinge este nível. Basta olhar o quanto a humanidade adoece fisicamente para constatar tais fatos. Vergonha, culpa, apatia, tristeza, medo, raiva, orgulho, entre outros são sentimentos de baixa frequência energética. Vibrar nessas frequências, além de não ser confortável, com o tempo tais sistemáticas se tornam destrutivas, gerando doenças das mais diversas.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Como podemos transmutar nossa consciência e a da humanidade se continuamos presos a alguns padrões antigos?

Vejo muita gente dizer que ressoa no amor ou na alegria, mas ainda estão apegados pelos inúmeros julgamentos que a sociedade faz deles, não sabem lidar com seus sentimentos quando são expostos a situações de aprendizados ímpar e, evidentemente, falta-lhes o básico: amor-próprio. Aqui eu falo por experiência própria. Cocriei experiências das mais desagradáveis aos olhos humanos — dentre elas a depressão e o vitimismo — até que fui apresentada ao amor-próprio. Isto foi um divisor de águas em minha vida.

A doença quando chega no nível físico do indivíduo é a perfeita tradução da falta de amor em si, uma vez que toda enfermidade — seja ela em que nível for — é uma sopa de pura manipulação sentimental. Quando olhamos com carinho e consciência o que o nosso corpo fala e trabalhamos tais sentimentos em nós, conseguimos consciência. A partir daí, o salto quântico é possível para se chegar aos 500hz. E, confesso, é puro poder de Deus em ação. Também falo por experiência própria. Quando chegamos neste lugar, decretamos jamais sair dele.

Quando chegamos no nível de consciência acima do amor já não nos vitimizamos, nem nos solidarizamos com nada, pois usufruímos da frequência de cura. E é então que, a partir da vibração do amor incondicional, se aporta com mais facilidade no nível da espiritualidade. Abaixo do nível positivo, os indivíduos ainda estão presos na linearidade e dualidade do mundo.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Equipes de luz nos presenteiam com downloads diários

Ainda segundo Hawkins: “Um indivíduo que vive e vibra na energia da graça, do espírito puro além do corpo, num mundo de não-dualidade e unidade completa (nível 700), irá contrabalancear a negatividade de 70 milhões de pessoas que estão calibradas em níveis mais baixos de força.” Dito isto, quando escolhemos estar em nosso coração, vendo através dos olhos dele, estamos automaticamente escolhendo a compaixão, compreensão, perdão e gratidão. Esse pequeno estar e olhar, automaticamente, já nos leva para uma vibração de frequência mais elevada e avançada de nosso ser.

Tais atitudes nos alinha com o nosso Eu Superior e “sua equipe”, em espírito. E, então, a magia acontece quando, ao nos conectar com esta equipe de luz, recebemos enormes rajadas de amor e orientações divinas. A jornada individual se torna mais leve e a humanidade — como um — muda para dimensões e frequências mais elevadas. A luz que todos somos é então incorporada no todo.

Despertando os seres soberanos de luz
Ana Dantas
Somos Deus em ação

Ao acordar e antes de tomar alguma decisão, se pergunte: como posso servir hoje? Estou servindo ao todo? Essa é a melhor escolha que posso fazer aqui e agora?

Lembre-se: somos Deus em ação. Quando agimos com o coração em amor, ao invés de reagir, estamos servindo ao todo. As cocriações a partir de nosso coração beneficia toda a existência. Quando nos tornamos seres despertos, irradiamos este amor para o nosso meio e para as nossas conexões. Fato! Mudamos o nosso entorno. Realidade!

O despertar espiritual — independente do caminho trilhado — vem nos mostrar que realmente somos seres soberanos de luz. Mas atente-se: por vezes, este despertar tem sutilezas em seus hiatos e, por isso, o silêncio é tão importante para que possamos ouvir tamanhos requinte e delicadeza. Neste caso, sem sombra de dúvidas, a prática do autoconhecimento e amor em si são excelentes pontapés para iniciar esta jornada.


8 comentários

Heitor Fragoso · 28/04/2021 às 12:08 PM

Adorei Ana
Vou não só vou ler, estudarei

    Ana Dantas · 28/04/2021 às 6:53 PM

    Hei Heitor Fragoso! Que bom vê-lo comentando por aqui. Sim, mais do que estudar é praticar tudo o que falei no cotidiano. Já estamos na nova era e a mudança do ser começa nele. Grata pelo seu comentário!!!

Viviane de Marco · 28/04/2021 às 7:08 PM

Uau!!! Ótimo! Excelente artigo!

    Ana Dantas · 29/04/2021 às 2:21 PM

    Gratidão, Viviane, ler isto de você é aconchegante, pois sei que existe um ser iluminado aí.

Ana Paula Casarin Pereira · 28/04/2021 às 8:08 PM

Ótima reflexão, Ana Dantas. “…somos seres soberanos de luz…”. Que possamos iluminar e sermos iluminados l.
Abraços.

    Ana Dantas · 29/04/2021 às 2:23 PM

    Exato, Ana Paula, a nossa consciência divina se expande a cada dia e temos que exercitar, bem como experienciar sermos estes seres soberanos de luz em nosso cotidiano. Gratidão pelo seu amoroso comentário! Volte sempre que possível.

Rafaela · 08/06/2021 às 9:42 PM

Como não nos conhecemos antes??
Um espetáculo de artigo…
Parabéns, Princesa Ana Dantas.

    Ana Dantas · 09/06/2021 às 5:55 PM

    Rafaela, em verdade tudo acontece em sincronia perfeita com o tempo. Que bom que gostou do artigo. Visite outros, com links aqui, para expandir sua consciência e seu amor. Gratidão pelo seu comentário!!!!

Deixe uma resposta